Archive for julho \30\UTC 2009

h1

Som e Fúria

julho 30, 2009

“Sabe qual é o meu problema? É que no fundo, no fundo, eu tenho medo de virar essa pessoa responsável e não conseguir mais ser artista” (Personagem de Ellen, vivido por Andréa Beltrão na Minisérie ‘Som e Fúria’)

 

Eu também tenho medo de não conseguir mais ser artista…

Mas aí a tal ‘responsabilidade’ bate a minha porta e me lembra das várias parcelas do meu carro que ainda faltam pagar, daquele ‘evento’ agendado para a mesma noite do ensaio geral ou mesmo de uma reunião marcada bem na hora do teste pro papel que eu tanto queria.

Olho ao meu redor e me vem uma vontade de trocar minha solitária sala por um espaço aberto para a imaginação. Transformando esse deserto cor de areia em um colorido de formas e imagens rodeado de paredes por onde se pode subir sem parecer louco. Ou ainda ser louco e parecer são.

Vontade de deixar-me levar até o êxtase do cansaço devido aos embates da contracena. Deixando o meu corpo criar formas e gestos antes nunca identificados.

E estudar, ler, experimentar, reler e estudar mais um pouco até chegar naquele movimento de dedos que define a alma da personagem.

Ouvir… E assim ser levada por barulhos cotidianos revelando a trilha sonora perfeita para extrair a veracidade necessária para um Artaud.

Ver… E navegar por imagens cortadas, anexadas e subtraídas que montam um cenário verídico, envolvente e legítimo, nem sempre exposto a olho nú.

Sentir… E tatear com a alma cheiros e gostos que deságuam na figura perfeita, criando um novo feitio para movimentos repetidos por infinitas vezes, e que somente agora se tornou exato.

Mas o meu medo se exime aos poucos me anestesiando lentamente, deixando aquele teatro provocador domado, quieto e manso, em algum lugar bem guardado, onde [por enquanto] eu não posso incomodar.

Anúncios
h1

Cheiro e tom

julho 27, 2009

banho

 

Bom sentir o cheiro do meu sabonete na tua pele.
Agora todas as vezes que tomo banho lembro de ti…
[Como se em algum momento eu tivesse esquecido.]
 
Trazes riquezas em menos de 24 horas.
Fazes um minuto virar horas, dias, meses.
Estou falando desses agora e não dos mais de sessenta que já passamos juntos
 
Não te entendo. E quem disse que algo aqui era pra ser entendido?
Sentir é o verbo mais correto.
Sentir você por perto, próximo e dentro
 
És e serás a melhor companhia para todos os meus tempos.
Há de haver pausas, outros tempos e até troca de compassos,
Mas nossa música é eterna.
Somos um tom perfeito.
h1

Os versos que te fiz

julho 4, 2009

 

Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer !
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.

Têm dolência de veludos caros,
São como sedas pálidas a arder …
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer !

Mas, meu Amor, eu não tos digo ainda …
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz !

Amo-te tanto ! E nunca te beijei …
E nesse beijo, Amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz!

(Florbela Espanca)

Pelos Amores desconhecidos

Pelos versos ainda não ditos

Pelos beijos que virão

Pelo inesperado…